Site Overlay

Sagan, líder do ranking mundial de estrada, vai competir no mountain bike na Rio-2016

Peter Sagan no Rio, em janeiro de 2016: traçado da prova de ciclismo de estrada na Olimpíada não o favorece

Campeão mundial de estrada e número 1 do ranking, o eslovaco Peter Sagan trocou sua vaga na Olimpíada do Rio por um lugar na competição do mountain bike (MTB) nos Jogos. É isso mesmo: o campeão abriu mão de competir no ciclismo de estrada e vai tentar a medalha na trilha de terra e pedra do Complexo Esportivo de Deodoro.

Em janeiro Sagan visitou o Rio e pedalou por parte do percurso de estrada da Olimpíada. Na época o DE BIKE acompanhou de perto a visita. Ao Márcio de Miranda, do nosso blog, o ciclista eslovaco confidenciou que achava que o traçado escolhido para a Rio-2016 não era apropriado para suas características. O percurso que começa e termina na Praia de Copacabana e passa pela Orla da Zona Sul e da Barra, Recreio, Pontal e Floresta da Tijuca, com 241,5 km no total (prova masculina, e 141 km na feminina) é considerado bom para escaladores.  

– O percurso é muito duro e favorece os escaladores. Não tem o meu perfil. Mas mesmo assim estarei aqui na Olimpíada – disse, na época, Sagan, um especialista em sprints, ou tiros de velocidade.

Peter Privara, presidente da Associação de Ciclismo da Eslováquia, explicou como será feita a preparação de Sagan para o MTB:

– Depois de terminar o Tour de France (de 2 a 24 de julho) ele terá treinamento especial durante quatro semanas (as provas na Rio-2016 serão no fim dos Jogos, dias 20, ao feminina, e 21 de agosto, a masculina). Como sabemos, ele não vai querer só assistir à Olimpíada, estará lá para lutar pelas primeiras posições – disse.

LEIA TAMBÉM:

Meu pedal com Peter Sagan

Sagan sobre percurso no Rio: ‘Mais difícil ainda do que pensava’

Privara disse que a troca foi feita “de comum acordo entre as comissões das disciplinas”.

– Todo mundo achava que Sagan, como campeão mundial, deveria competir na prova de estrada. No entanto, Peter ofereceu seu lugar no evento de estrada em troca de um lugar no cross country do país – contou o dirigente.

Peter Sagan é um velocista na estrada, mas já foi campeão mundial júnior de mountain bike

Ex-campeão mundial júnior de mountain bike, em 2008, Sagan acrescentou algumas corridas de bicicleta de montanha ao seu programa de competições nesta primavera europeia (outono brasileiro). Depois de completar o Tour da Califórnia (EUA), passou recentemente um bom tempo treinando em altitude em Park City, Utah, também nos Estados Unidos, misturando trabalho de estrada com passeios regulares de MTB. Chegou a competir na Áustria e na República Tcheca no mountain bike em abril. Levou um tombo, mas subiu no ranking eslovaco de montanha, garantindo pontos suficientes para ser convocado pela federação local para os Jogos no Rio.

A prova de MTB não vai ser fácil para Sagan, embora ele não seja um leigo no assunto, como se viu. O eslovaco terá adversários também de altíssimo nível e mais acostumados com o tipo de terreno acidentado em que a prova se desenrola. Entre eles, o líder do ranking mundial, o suíço Nino Schurter; o atual campeão olímpico, o tcheco Jaroslav Kulhavý; e a lenda francesa Julien Absalon, ouro nos Jogos de 2004 e 2008 e que vai disputar no Rio a última Olimpíada da carreira.

UM PERFIL DE PETER SAGAN

Velocista de 26 anos, ele ganhou o Mundial de Estrada de 2015 e foi o camiseta verde de 2013 e 2014 do Tour de France, ou seja: o campeão por pontos, uma competição para sprintistas. Ganhou quatro etapas da prova francesa, todas em 2013. 

Na Volta da Espanha, outra das três provas mais importantes do ciclismo de estada mundial (tem ainda o Giro D’Itália), Sagan ganhou etapas em três oportunidades, todas em 2011.

Source: De Bike (Globo) / Sagan, líder do ranking mundial de estrada, vai competir no mountain bike na Rio-2016

Comments

comments

Leave a Reply

Your email address will not be published.